Ambulancia em área reservada para a entrada de pacientes com COVID-19 em hospital de BH: cidade ganhou 93 novos leitos, mas a press?o continua © Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press Ambulancia em área reservada para a entrada de pacientes com COVID-19 em hospital de BH: cidade ganhou 93 novos leitos, mas a press?o continua Para evitar o pior, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) se viu obrigado a recuar no processo de reabertura do comércio de Belo Horizonte, que já abrangia quase 92% dos empregos. Com mais lojas abertas, caíram os índices de isolamento social e subiram vertiginosamente os números de casos de COVID-19 e mortes causadas pela doen?a.

Repetir vídeo

Bastou um mês de flexibiliza??o para que a taxa de ocupa??o de UTIs específicas para pacientes com coronavírus mais que dobrasse: de 40% no fim de maio para 86% na quinta-feira, recorde absoluto desde o início do enfrentamento da pandemia na capital mineira.

Em um mês de reabertura, a quantidade de infectados mais que triplicou, numa velocidade de transmiss?o superior ao período anterior. As mortes saltaram de 42 para 109. Considerados dados apenas dos sete dias anteriores, BH atualmente registra em média quase 160 novos casos por dia, quatro vezes mais que os 39 do pré-abertura. Já a média de óbitos saltou de 1,5 para 2,7. O índice de transmiss?o por infectado (RT) se manteve estável em 1,09, acima do ideal (até 1).

Oficialmente, Belo Horizonte, sexta capital mais populosa do Brasil, tem menos de 5 mil casos de coronavírus. Os números, entretanto, refletem o latente problema nacional da baixa testagem da popula??o. Estimativas feitas por pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) mostram que, há 15 dias, o número real de infectados já era 10 vezes maior que o número atual apresentado pelo governo.

Kalil, ent?o, viu-se pressionado por diferentes setores: de um lado, comerciantes de servi?os que ainda est?o fechados; de outro, defensores de maior rigidez no isolamento, assustados com a propaga??o acelerada do vírus.

A resposta do prefeito ao impasse foi adotar medidas que potencialmente atenderiam aos dois polos narrativos. O plano era aumentar a capacidade de atendimento do Sistema único de Saúde (SUS). Com isso, a administra??o municipal manteria sob controle o número de vagas nos hospitais e renovaria a esperan?a de prosseguir com a reabertura do comércio.

Em uma semana, a rede pública de Belo Horizonte ganhou 93 novos leitos (21 UTIs e 72 de enfermaria). Mas n?o foi o suficiente. A demanda por interna??es provocadas por coronavírus aumentou num ritmo ainda maior, fez crescer as taxas de ocupa??o nos hospitais e acabou com as chances de ampliar a reabertura. Nível de alerta vermelho, apontam os especialistas do Comitê de Enfrentamento à Epidemia da COVID-19 na capital.

Como reflexo da piora nos índices epidemiológicos e estruturais da cidade, Kalil resolveu subir o tom contra quem deliberadamente desrespeita a ciência e ignora o bom senso. “Faltou a muita gente a compreens?o de que nós estamos em guerra. Eu nunca vi fazer churrasco em prédio em guerra, eu nunca vi correr em guerra”, disse. Direcionadas especialmente à classe que parece ser a principal amea?a à popularidade do prefeito durante a pandemia, as críticas se sustentam cientificamente. Porém, o fim das “aglomera??es de domingo” n?o solucionariam totalmente o problema de BH.?

Por isso, a escolha por fechar lojas de vários setores, mas manter abertos os a?ougues. Agora, a proposta é clara: diminuir a quantidade de trabalhadores no transporte público, esvaziar o Centro da cidade e dar f?lego extra ao SUS. Antes que surja a necessidade de lockdown.

POVO FALAVocê concorda com o fechamento do comércio n?o essencial?“Trabalho com vendas, mas concordo em fechar tudo. Infelizmente tem gente que n?o acredita na doen?a. Alguns s?o muito irresponsáveis”.Ant?nio Batista, de 56 anos, vendedor

“Era necessário fechar. Acho muito prudente pelo momento tenso que estamos vivendo. O aumento de casos é impressionante”. Frederico Augusto Veloso Torres, de 40 anos, funcionário público

“Foi ótima decis?o. O povo está brincando com a situa??o. Em outras pandemias ocorreu o mesmo. E elas mataram 500 milh?es de pessoas, como a gripe espanhola. Temos de nos precaver”. Cleiton Moacir dos Santos, de 57 anos, microempresário

“Uma decis?o horrível. Como o comerciante vai sobreviver? O IPTU está muito alto e o governo n?o ajuda”. Valdir José dos Santos, de 62 anos, aut?nomo

“Kalil foi muito radical. Belo Horizonte n?o tem indústria e vive essencialmente do comércio e dos shoppings. A maioria dos países está voltando às atividades lentamente. Daqui a pouco, vai ter gente suicidando por causa das dívidas e da fome”. Paulo Carvalho, de 59 anos, aut?nomo

“é uma atitude extremamente importante. A situa??o piorou muito nos últimos dias. Os casos têm tudo a ver com o aumento da circula??o de pessoas. E muita gente ainda deixa de usar máscara”. Solange Lopes Amorim, de 53 anos, jornalista

“N?o concordo, pois acho que deveria manter o comércio aberto com certa cautela. Tem muita gente desempregada no país inteiro e isso n?o pode continuar”. Regina Amancio, de 57 anos, auxiliar administrativo

“Acho que n?o deveria nem ter aberto as atividades. A situa??o continua muito grave, com muitas pessoas morrendo todos os dias”. Lucia Romanelli, de 59 anos, aposentada

“é necessário voltar a fechar o comércio, já que as mortes têm aumentado. Infelizmente, é um mal necessário”. Taís Filizzola, de 26 anos, empresária

“N?o sou a favor. O comércio poderia continuar funcionando com restri??es, sem deixar a saúde das pessoas de lado. Mas acho que lá na frente as consequências econ?micas ser?o muito piores”. Priscila Silva de Oliveira, de 28 anos, administradora

O que é o coronavírus?

Coronavírus s?o uma grande família de vírus que causam infec??es respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doen?a pode causar infec??es com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Como a COVID-19 é transmitida?

A transmiss?o dos coronavírus?costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secre??es contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de m?o, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomenda??o é evitar aglomera??es, ficar longe de quem apresenta sintomas de infec??o respiratória, lavar as m?os com frequência, tossir com o antebra?o em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sab?o para lavar as m?os ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas.?Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de?sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana?conforme os pesquisadores avan?am na identifica??o do comportamento do vírus.?

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propaga??o da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o?vírus Sars-CoV-2?é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo:?O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS n?o teria condi??es de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um?médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

??

A Microsoft pode ganhar uma comiss?o de afiliado caso você compre algo recomendado nos links desse artigo
TÓPICOS PARA VOCÊ
Profissionais relatam casos de pessoas com pneumonia grave, mas que sentiam apenas falta de ar que aparentava ser leve Próxima História

Coronavírus pode desencadear diabetes e agravar quadros pré-existentes

Comentários

Achou a história interessante?

Curta a nossa página no Facebook para ver histórias semelhantes


Enviar Comentários ao MSN

Agradecemos seus comentários!

Dê uma classificação geral para o site:

欧美三级片