No primeiro anúncio de flexibiliza??o, integrantes do Comitê COVID-19 também disseram que estavam de 'cora??o apertado' © Alexandre Guzanshe/EM/D.A. Press No primeiro anúncio de flexibiliza??o, integrantes do Comitê COVID-19 também disseram que estavam de 'cora??o apertado'

Os integrantes do Comitê de Enfrentamento à Epidemia da COVID-19 da Prefeitura de Belo Horizonte afirmaram que a decis?o de fechar novamente o comércio da capital foi tomada “de cora??o apertado”. A express?o é a mesma utilizada pelos especialistas quando foi anunciado o avan?o para a fase 1,?em 22 de maio.

O infectologista Carlos Starling, que também é membro da Sociedade Brasileira de Infectologia, ressaltou que a estratégia intermitente de abertura do comércio é a mais adequada. Indica ainda que será possível flexibilizar na medida em que as condi??es epidemiológicas melhorarem.

“Foi feita a tentativa de progress?o, mas ficamos estabilizados por cautela e agora precisamos retornar. Estamos simplesmente cumprindo aquilo que foi planejado”, disse Starling.

Press?o econ?mica

O presidente da Sociedade Mineira de Infectologia, Estev?o Urbano, esclareceu que, desde o início da pandemia, o comitê pensou em uma lógica para que Belo Horizonte n?o passasse por uma “situa??o explosiva” como em outras cidades do mundo.

“Também fico extremamente triste de ter que retroceder com a flexibiliza??o”, conta o médico, destacando o que o prefeito Alexandre?Kalil já havia dito, de que?n?o houve erro ao reabrir o comércio. “Avan?amos, estabilizamos, voltamos a avan?ar e agora retornamos. Sempre com muita responsabilidade. Seria um erro se estivéssemos flexibilizando agora, quando os números est?o muito altos”, explica.

O infectologista acredita que o grande número de pessoas do interior e o relaxamento natural de outras, já esgotadas emocionalmente com o isolamento,?também contribuíram para a eleva??o de casos em BH. Segundo Estev?o, há também a preocupa??o com a economia dos belo-horizontinos.

“Precisamos tornar a situa??o mais confortável, sem riscos para a popula??o. Nos parece que essa estratégia é a melhor tanto no sentido de reduzir a perda de vidas quanto econ?micas. N?o é que n?o haja sofrimento nessa estratégia intermitente, mas foi a menos pior”, defende o infectologista.

“Temos uma grande preocupa??o com a situa??o socioecon?mica. Passamos muitas noites sem dormir. N?o existe falta de sensibilidade com isso. Da mesma forma que médicos entram em a??o para salvar vidas, é hora de economistas encontrarem solu??es para diminuir o sofrimento econ?mico”, afirmou.

Esperando pela vacina

O outro infectologista que pertence ao comitê, Unaí Tupinambás, que também é professor da Faculdade de Medicina da UFMG, refor?ou que o retrocesso neste momento serve para, em breve, poder flexibilizar novamente.

“O ideal seria sair com uma vacina, enquanto isso será uma gangorra até em breve termos essa prote??o”, disse Unaí Tupinambás.

[NOTICIA1604864]

A Microsoft pode ganhar uma comiss?o de afiliado caso você compre algo recomendado nos links desse artigo
TÓPICOS PARA VOCÊ
Profissionais relatam casos de pessoas com pneumonia grave, mas que sentiam apenas falta de ar que aparentava ser leve Próxima História

Coronavírus pode desencadear diabetes e agravar quadros pré-existentes

Comentários

Achou a história interessante?

Curta a nossa página no Facebook para ver histórias semelhantes


Enviar Comentários ao MSN

Agradecemos seus comentários!

Dê uma classificação geral para o site:

欧美三级片