O?Mês do Orgulho LGBTQ+?traz vários lan?amentos temáticos.?Assim como acontece com a sustentabilidade e o “green money”, o chamado “pink money” se tornou realidade nos últimos anos – e nessa hora é importante saber distinguir as marcas ativistas das marcas oportunistas!

A Nike comemora o mês do Orgulho LGBTQ+ há 8 anos, com a cole??o BeTrue?todo mês de junho. A BeTrue 2020?tem dois tênis e uma papete na vibe arco-íris e vários itens, como camisetas, meias e bermudas. 10% das vendas da cole??o no site da Nike ser?o revertidos pra Casa Florescer, que dá apoio a travestis e mulheres trans.

Entre as brasileiras,?C&A e?Havaianas?lan?am vários produtos “pride”. Na C&A, eles fazem parte da linha “Comfy“, que foca no conforto, com bandeira do arco-íris e estampas tie-dye. A marca colabora com os coletivos Trans Sol e Tem Sentimento, que d?o apoio a travestis e mulheres em situa??o de vulnerabilidade.

Já a Havaianas?lan?ou?um body, duas sandálias, pins e uma streetbag: 7% do valor das vendas será doado pra institui??o All Out, que dá apoio jurídico e faz mobiliza??es em torno da causa LGBTQ+. Além disso, a marca estendeu a grade de numera??o de mais de 20 produtos que antes tinham numera??o reduzida por serem considerados mais femininos. E, a partir de setembro, um novo site de e-commerce vai eliminar o filtro “escolha por gênero”.

O projeto Bordado Solidário?tem curadoria de Dudu Bertholini em parceria com a marca Jorge Bischoff, que doou ao Instituto Proeza?40 pares de tênis. Eles?foram bordados por mulheres em situa??o de vulnerabilidade social e vêm em 4 novos modelos: rainbow, flor, confete e beijo (à venda no e-commerce da Jorge Bischoff por R$ 399, com valor repassado integralmente à bordadeira). A?Simples Assim?apoia o movimento “queer” desde que se lan?ou no mercado. Além das máscaras que come?aram a vender durante a pandemia do Covid-19, eles comercializam várias pe?as pelo Instagram, como casacos e moletons coloridos – em especial, um que vem nas cores da bandeira do arco-íris.

Dois novos projetos foram criados aqui no Brasil para contribuir com a causa LGBTQ+: o Suporte?e o Prints for Pride. Esse último é uma iniciativa da revista “Made in Brazil” em parceria com a marca Bannanna Swimwear, e?consiste na venda de fotos, moletons, bonés e outros produtos com 100% do valor revertido pra Casa 1. Já o Suporte foi criado por 24 artistas em apoio ao Instituto Transviver e também à Casa 1: a venda da camiseta estampada por esse “coletivo” contribui com as duas institui??es e com os criadores da pe?a.

Várias marcas gringas também aderiram ao movimento. Pelo segundo ano consecutivo,?Victoria Beckham?criou uma camiseta com o nome do álbum do cantor George Michael?estampada: “Listen Without Prejudice“. Custa R$ 625?e 25% das vendas ser?o doadas ao Albert Kennedy Trust, que ajuda jovens “queer” na Inglaterra sem moradia ou que vivem em ambientes hostis.

Essa institui??o também recebeu doa??es da Burberry, que também contribuiu com o?UK Black Pride, que celebra anualmente a diversidade étnica da comunidade “queer” no mês de junho. A Burberry se uniu ao programa?Campe?es Globais da Diversidade de Stonewall para tornar os ambientes de trabalho mais inclusivos para funcionários e clientes LGBTQ+.

Já a Polo Ralph Lauren?tem a linha Ralph Lauren Pride, que apoia a Stonewall Community Foundation. O jogador de pólo, símbolo da marca, aparece em arco-íris em camiseta, moletom, perfume, pochete, suéter, garrafinha de metal e até camisa polo temática pra cachorro – tudo agênero!

A Microsoft pode ganhar uma comiss?o de afiliado caso você compre algo recomendado nos links desse artigo
TÓPICOS PARA VOCÊ
Comentários

Achou a história interessante?

Curta a nossa página no Facebook para ver histórias semelhantes


Enviar Comentários ao MSN

Agradecemos seus comentários!

Dê uma classificação geral para o site:

欧美三级片