O governo prop?s conceder até duas parcelas extras do seguro-desemprego para quem foi demitido sem justa causa de 20 de mar?o a 31 de julho de 2020. O custo: R$ 7,3 bilh?es. A inten??o é beneficiar 2,76 milh?es de pessoas –metade do público proposto pelas centrais sindicais.

Recurso extra, se aprovada, será pago a trabalhadores que est?o recebendo 3 parcelas do seguro © Sérgio Lima - 2.set.2020 Recurso extra, se aprovada, será pago a trabalhadores que est?o recebendo 3 parcelas do seguro

A proposta é debatida no Codefat (Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo aos Trabalhadores). As cotas do seguro-desemprego variam de 3 a 5, de acordo com o tempo de servi?o. O valor médio é de R$ 1.285.

Os representantes dos trabalhadores querem que os demitidos sem justa causa tenham 5 parcelas do benefício. A medida atenderia 6,5 milh?es de pessoas até dezembro deste ano. O impacto fiscal será R$ 16,1 bilh?es.

Se aprovada, será necessário editar uma medida provisória para libera??o de crédito suplementar. Uma reuni?o foi marcada para 6a feira com as centrais sindicais. Outros encontros devem ser feitos até a cria??o de 1 consenso sobre o tema.

“Nós queremos 1 Brasil melhor, n?o queremos o caos. Tirar o desalento, criar esperan?a”, disse Ricardo Patah, presidente da UGT (Uni?o Geral dos Trabalhadores). “Vamos aguardar o próximo debate para exatamente tentar solucionar essa quest?o trazida por nós trabalhadores”.

Para ser aprovada, a proposta do governo ou dos sindicatos precisa de, ao menos, 10 votos favoráveis. O conselho possui 6 representantes dos trabalhadores, 6 representantes patronais e 6 representantes do governo.

A Microsoft pode ganhar uma comiss?o de afiliado caso você compre algo recomendado nos links desse artigo
TÓPICOS PARA VOCÊ
Comentários

Achou a história interessante?

Curta a nossa página no Facebook para ver histórias semelhantes


Enviar Comentários ao MSN

Agradecemos seus comentários!

Dê uma classificação geral para o site:

欧美三级片